[ Resenha ] O Corvo

Nome: O Corvo  
Autor: Edgar Allan Poe  
Ano: 2013  
Páginas: 60  
Editora: DarkSide® Books  
MODO DE LEITURA: E-BOOK (Disponibilizado no Site da Editora)  
Sinopse: O Corvo - Texto integral em inglês e traduções de Machado de Assis e Fernando Pessoa. Com texto de Charles Baudelaire. 

Atormentado pela morte de sua amada Lenora, o narrador enfrenta seus fantasmas e confronta seu lado obscuro, materializado aqui na figura de um corvo.



      Eis me aqui mais uma vez a elogiar um dos grandes ícones da literatura internacional, Poe é na minha opinião o pai da excentricidade e do obscuro saber da vida, sua poesia encanta não só a mim, mas a todos que admiram este grande autor, um tumultuado ser que apresenta horror, mistério e suspense em contos clássicos que inspiraram grandes nomes como Julio Verne, Arthur Conan Doyle, Agatha Christie e muitos outros, Poe apresenta O Corvo como uma de suas grandes obras. 
     O Corvo foi publicado em 1845, um poema marcado pelo sobrenatural e pela discussão de uma mente turva de saudade e melancolia, a perda de Lenore sua musa o faz delirar e pensar em suas dúvidas, questões que foram respondidas por um ser sobrenatural fruto de sua imaginação.
[...] No Entanto, o corvo solitário Não teve outro vocabulário Como se essa palavra escassa que ali disse Toda a sua alma resumisse [...]
      O que seria dele? Qual os tempos futuros sem sua amada, e até mesmo existiria vida após sua morte? Uma única palavra ecoada pelo corvo destrói um coração quebrado, eis que sua alma não será reconstruída Nunca Mais.
[...] Ou venhas tu do inferno Ou reside o mal eterno [...]
      O amor e a dor estão presentes em cada verso, palavra e som ao lermos a obra, não um romantismo doce, mas uma pura e crua paixão perdida, é visível minha adoração ao talento deste incompreendido ser que é Edgar Allan Poe, um gênio que apresentou sua verdadeira face a literatura mundial.
E o corvo disse: “Nunca mais”.

    Não deixo de admirar a editora por todo o capricho e beleza em suas obras, tanto os livros físicos quanto os e-books são recheados de um design incrível, cada folha dá a sensação de ter em mãos aquela relíquia de biblioteca, o ar vintage e obscuro que recheia todo o livro, que não apenas tem uma apresentação do autor, mas também o poema em inglês que recomendo ser a melhor forma de leitura, e traduzido por dois grandes mestres da literatura nacional Fernando Pessoa e Machado de Assis, sua finalização apresenta aspectos e descrição sobre Poe. 
    Vale muito a pena ler, não apenas este clássico, mas todos os outros do autor, estou para lembrar também que as obras de Poe são apresentadas no seriado The Following que se foca em serial killers e seus assassinatos são inspirados nos poemas do autor, isso acontece bem no início o resto do seriado ganha foco em um enredo diferente.
   Em breve terá critica ao filme O Corvo inspirado no poema que apresenta os últimos dias de Poe, a versão cinematográfica foi lançada em 2012 com John Cusack interpretando o poeta.
   Há mais livros e contos do Poe que irei resenhar, meu favorito é Gato Preto próxima resenha que irei apresentar sobre o autor, adianto que teremos uma coluna apenas do autor e também do mestre Stephen King.
Até a próxima.
Xoxo

K Riquelme

7 comentários:

  1. Oi Kammy, uma das minhas metas é ler alguma obra de Poe, para saber sobre sua narrativa e modo de conduzir mistérios. O filme tbm não vi mas vou deixar anotado, sempre gosto de comparar livrosxadaptação. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa tu vai amar os dois se for fã do gênero, fizeram um filme bem estruturado e mostrando exatamente o que os fãs de Poe adoram, o suspense, terror e acima de tudo o mistério, recomendo O Corvo e Gato Preto pra ler e o filme é claro.
      Xoxo

      Excluir
  2. Oiiii, eu tenho um amor louco por O Corvo, gente me apaixonei pela sua postagem, eu apenas assisti ao filme, que me deu uma louca vontade de realizar a leitura. Sua resenha ficou maravilhosa e seu blog é lindo.
    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Morgana, o teu também é lindo sempre acompanho lá, meio fantasma, mas na surdina.
      Leia o poema, é incrível, não tem como não se arrepiar lendo ele.
      Xoxo

      Excluir
  3. Olá,
    Definitivamente, Edgar Allan Poe é um escritor de contos de mistério e sobrenatural que mais gosto, a escrita dele é excepcional!
    Abraços,
    www.entrelinhaseafins.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Sou muito fã de Poe, é um dos meus favoritos, mas não sabia que a tradução tinha sido feita por Machado de Assis e Fernando Pessoa, que incrível. O filme não é muito bom, mas eu adoro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Edgar Alan Poe me encantou com o ritmo de uma leitura em inglês, eu não me lembro que entendia de fato inglês, mas resolvi ler o livro, e mesmo sem entender aquele inglês de início, lembro o quanto aquele ritmo mexia comigo, e quase me fazia entender a história que mais tarde eu li traduzida, e depois voltei a ler em inglês, com o seu ritmo maravilhoso e desta vez com o entendimento do abismo negro que era a mente de Poe.

    Poe.Machado.Pessoa são elementos que junto deram ainda mais vida a essa obra, ´não é muito difícil escutar através deles O Corvo em nossa mente, quando ele diz "Nevermore", e isso causa alguns bons arrepios. <3

    Parabéns pela resenha,
    Abraços. o/

    ResponderExcluir