Contos: Garota Americana




  É gente, dessa vez tem um romance poético na coluna de Contos, criei esse faz um BOM tempo e merece ser divulgado afinal é gostoso de ler, eu reconheço isso. Para os próximos vou escrever alguns novos só que mais a minha cara, então terá sangue, morte, e possivelmente carnificina. (Risos macabros)


Garota Americana
Sinopse: Ela era simplesmente uma flor exótica entre tantas outras que jamais me encantaram, uma estrangeira em terras desconhecidas, uma patriota fervorosa que amava seu país, ela era a Garota Americana. 

Uma história curtinha, com linguagem poética contada por um escritor apaixonado, este amando a garota que mora ao lado.

  Ela era loira, moderna e sensual, cabelos longos, roupas curtas, saia rodada ou calça curta, mudou há tempos no apart ao lado, mas nunca me dei ao trabalho de olhar pro lado, sempre há festa e baderneira, onde só se ouve as brincadeiras, escuto-há acordar todo dia, rindo e cantando feliz da vida, tão delicada penso eu, mas na verdade uma mulher fatal, com os olhos límpidos como o mar, o sorriso sensual que te desfaz, e corpo escultural que não se faz, ela é a típica Garota Americana. 
   Sempre usando azul ou vermelho, estende a bandeira americana no floreio, deixando a vista pra quem que passar que ali ver seu orgulho para mostrar, com seus sorrisos e risos ela encanta a cada um, semana passada veio um jovem se declarando a olho nu, sem se importar com seu pedido, se recusou a casar contigo apenas dizendo “Vá com Deus meu coração”. As velhas línguas a difamam, dizendo que só serve pra ir pra cama, mas no fundo se parece uma mulher infeliz, escondendo-se da vida, dando festas e usando fitas, não parece conhecer o amor, não sabe o dom de ser calor, posso ver que a cada dia senta-se sozinha na sacada pra ver o dia, os cabelos balançando sobre seu rosto, nos lábios uma linha reta marcando seus contornos rosados, o olhar distante como um ser apaixonado, a cada xícara que compartilha sinto-a cada vez minha, uma bela companhia, a Garota Americana se sente minha, pois sempre sorri ao alegrar meu dia, e mesmo estando mal me dá bom dia. 
  Já faz dois anos que venho pra cá, estudar e trabalhar faz seu curso de dia, onde se ouve sempre a conversa com as tias, quer ser modelo pra trabalhar e não ficar sozinha, e lá vem ela novamente, com seu short desfiado, mostrando as pernas torneadas, a blusa branca com estampa da sua nação, mostra como ela ama ser americana com paixão, esta sorri e para a minha frente, como de costume estou sempre sentado no batente, escrevendo ou lendo, aprendendo ou ensinando, sou tão novo quanto ela, magro, alto e esbelto, já fui noivo, mas não casado, fui abandonado por amar o que faço, e com um sorriso ofereço meu cigarro, a esta que aceita de bom grado, rindo e me chamando de professor, mal sabe ela o que verdadeiramente sou dando adeus esta segue pra dentro, fumando calmo e lentamente a vejo desaparecer rapidamente, por trás da porta com um pingente, é estranho passar por ali e ver que nela há uma foto, um desenho, um retrato, uma bandeira americana junto ao um lago, talvez por saudade de seu passado tenha posto ali um recado, nunca esquecer onde foi dado, criado e amado. 

  Um dia desses peço para entrar ao seu quarto, esta triste, cansado, reparei que não havia saído do apart, por isso pedir para visitar-te, estava doente e sem cuidados, precisava de carinho e de bom grado, lhe perguntei se queria sopa ou algo assado, mas tímida pediu um abraço fadado, a partir daí percebi que estava apaixonado. Quando chegou suas férias voltou ao seu estado, desde então não tive mais recado, nada foi dito, nem falado, não sabia se voltaria e ficaria ao meu lado, na véspera de natal pensei que teria voltado, mas nada me fez crer que ela voltaria a morar aqui do lado, em um momento decidi não ficar mais parado, afirmando que ia para seu mundo encantado, arrumei as malas e deixei o apart fechado, estaria indo para o mundo americanizado, quando procurei por ela todos disseram que estava de casamento marcado, meu coração ficou despedaçado, quando a encontrei no altar fiquei parado, era tanta sua beleza que fiquei admirado, quando cheguei ao seu lado, me disse porque demorei tanto e que estava atrasado, não entendi nada a principio ate esta me colocar ao seu lado na frente do padre e anunciar que estávamos casados, eu sorri percebendo que tudo fora armado. 
  Agora aqui olhando minha bela loira encantada, fico ainda mais apaixonado percebendo que nossa filha era sua cara, mais uma linda garotinha amada, mais uma Garota Americana cheia de graça.

OBRA DATADA DO DIA 20/11/2012, PUBLICADA NO NYAH!FANTICITON, CONTA LADY RIQUELME, PERTENCENTE A MIM K. RIQUELME.
   Que tal? Nossa estou ficando bem velha, esse conto foi publicado em 2012, lá pelas épocas em que ainda estava ativa na escrita, recebi três recomendações por ela, já achava isso ótimo na época, afinal tem apenas um capitulo. Que falta faz escrever esses contos curtinhos, vou voltar com eles, agora no tom de suspense e terror pessoal.
Xoxo

K Riquelme

5 comentários:

  1. Que legal, curti! Escrever assim é sempre muito bom. Já publiquei um conto e escrevi um de Natal para o blog Citação Num Click, também. Você conhece? Quando quiser, passe no meu cantinho. Beijos e sucesso!

    Carolina Gama

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi flor! Nossa tu também escreve? Passe o link para eu ler fazendo favor.
      Vou dar uma olhadinha lá sem problemas.
      Xoxo

      Excluir
  2. Eita K,
    Arrasou :) Eu simplesmente AMO rimas e você construiu uma história breve mais cheia de significado. Fiquei realmente apaixonada pelo amor encontrado nas suas poucas linhas. E o melhor de tudo é que deu aquele sentimento de começo, meio e fim que tando prezo.
    Quero ver mais coisas tuas K, continue :)

    Abraço e Bons Livros,
    Claquete Geek ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Nat não sabia que gostou tanto assim, faz tanto tempo que fiz ele que até achei que não estaria bom ainda, já que foi bem no começo.
      Obrigada.
      Xoxo

      Excluir
  3. Parabéns, Kammy! Eu esperava alguns versos a abrir o post, mas é um texto inteiro rimado, isso não é fácil quando se coloca sentido em meio as rimas, então parabéns, espero ver mais contos como este por aqui, não deixe de trocar de lado na bancada, é ótimo ler, maravilhoso, mas quando trocamos de lado e passamos a escrever, acontece um autoconhecimento sem igual, continue a escrever, aos poucos, mas escreva sempre! <3

    Abraços. o/ :D

    ResponderExcluir