[ Fuck You ]

Fotos: TUMBLR
 Depois de um mês sem postar venho com uma reflexão, não este foda-se não é para os leitores, mas sim um belo Fuck You pra sociedade, vou explicar agora pra entenderem melhor. 

  Estou cansada de rótulos da sociedade, então o foda-se vai pra ela, para essa maldita visão que o mundo tem de nós, principalmente mulheres. Depois da matéria sobre preconceito e tabus de peso no Secret (AQUI), no Mundo o foco vai ser diferente, mas falaremos também sobre ser mulher.
   A sociedade nos vê ainda como o sexo frágil, moças que devem casar, ter filhos e cuidar da família acima de tudo e todos, até mesmo de si própria, mesmo mudando e evoluindo de lá pra cá ainda tem gente que pensa uma barbárie dessa, e a própria população já tem pré-conceitos contra algumas atitudes que tomamos hoje em dia.
   Eu costumo sair todo final de semana com algumas amigas, vamos em um barzinho e voltamos pra casa sempre depois das quatro da madruga, pra quem começou a ler pensou assim "Nossa ela gosta de beber e deve sair caçar macho", pois é, muita gente pensa assim, ainda mais aqui na cidade pequena, por esse motivo fiz esse post, escutei de uma colega mais velha a seguinte frase "Saiu pegar macho final de semana néh?" Pensa na raiva da pessoa aqui quando ouviu isso, então vou explicar umas coisas que fiz questão de falar pra essa colega.
   Se eu me importar com a opinião dos outros irei afundar em um estado que é pior do que depressão (aproveitando que é #SetembroAmarelo esse post também serve pra isso).

   A partir do momento que nasço a vida passa a ser minha, não dos outros, muito menos de quem nem ao menos me conhece, quando saio no sábado a intenção é me divertir, espairecer depois de uma semana cansativa de trabalho e tensão no curso e faculdade, por isso saio, não para caçar homem ou sair dando por ai. (Vocês sabem que aqui eu não seguro a língua, então vai sair palavrão até não querer mais)
   Se a minha intenção é pegar alguém, ótimo eu posso chegar pra coleguinha e dizer: Sim, sair pegar macho. Mas não é esse o ponto, o ponto em si é o fato de outras pessoas se meterem na tua vida, mulher não pode sair sozinha, mulher não pode voltar tarde pra casa, mulher não pode beber, mulher não pode foder. Quer saber, quem é você pra me dizer o que posso ou não? Desculpe sociedade se não me encaixo em seus padrões e muito menos nasci pra ser controlada por homem ou por alguma burocracia imposta por criaturas que não nos consideram humanas.
   Ter a escolha da minha vida será unicamente minha, o dinheiro é meu, a vida é minha e eu faço o que quiser, então por isso vim aqui, é um desabafo besteirento pra aliviar essa raiva que ta aqui, acredite já diminuiu bastante afinal tive um certo bate-papo carinhoso com a coleguinha mostrando meu ponto de vista. 
    Se tiver foto de uma mesa cheia de bebida, ou falarem Kammylla dançou horrores na noite de sábado e se misturou com gentinha que não vale nada, com TODA certeza vai levar um grande espora meu, acho incrível o fato de nos podarmos para satisfazer os outros, beber não te faz uma cachaceira, e se for qual o problema? A partir do momento em que a pessoa decide algo não serei eu a criticar, dançar é extravasar e se quiser rebolar até o chão farei sem nenhum pudor. OUTRA COISA, essa "gentinha" que costumam falar é o fato de você se enturmar com lésbicas, homoxesuais e prostitutas, sim as pessoas mais julgadas por todos, em primeiro lugar, escolher quem amar e como amar é direito de cada um, se andar com lésbicas e gays não significa que sou um, significa que aceito o que eles escolheram e não os julgo por isso, agora "Nossa ela ta andando com aquela puta, então aposto que está fazendo programa." AI MEU FODIDO CU! (forma de falar é claro) por que tanto preconceito com essa forma de trabalho? Porque ser prostituta também é uma profissão, a mais velha do mundo se duvidar, se a mulher gosta de sexo e faz isso pra viver qual o problema? Eu gosto de sexo e se quiser trabalhar com isso será problema de quem? Meu é claro. Então deixem rótulos pro lado, julguem depois de se olharem no espelho, vejam sua própria sujeira de baixo do tapete pra depois assoprar a dos outros.
  Quantas mulheres infiéis não julgam as solteiras que saem na balada? Quantos homens certinhos recriminam os que se divertem em boates, sendo que os "certinhos" vêem pornografia escondido das esposas de madrugada. Por que acusar uma mulher que bebe, sendo que ela escolhe ou não parar na hora que quiser, por que apontar defeitos pra quem só deseja se divertir e aproveitar a vida livremente. POR QUE JULGAR UMA PESSOA QUE É FELIZ, POR ELA SER FELIZ?
    Então aqui vai a reflexão, lição de moral, ou simplesmente uma dica: 
NÃO SE IMPORTE COM QUE OS OUTROS DIGAM, SEJA CAPAZ DE FAZER SUAS PRÓPRIAS ESCOLHAS SEM JULGAMENTOS DE TERCEIROS.
   Se te acertarem pedras, atire tijolos, granadas e corra com cutelos atrás de quem te julgou, afinal eles serão mais covardes de terem atitudes do que você que resolveu ser feliz, por isso  te digo uma única coisa, mande a sociedade SE FODER e bora aproveitar a vida.
Xoxo

K Riquelme

Nenhum comentário:

Postar um comentário