[ Retrospectiva 2016 ] Como Começou?

  Esse ano me peguei pensando em diversas coisas, passando por vários desafios e fazendo muitas descobertas, o preço disso tudo está aparecendo agora, nesse finalzinho de ano, na visão de uma nova Kammylla, ver que o lado obscuro do meu ser é aceito e bem visto pelos outros, que ser anormal é normal.
   Onde já se viu um blog falar de assuntos que praticamente são proibidos, mostrar o lado macabro de uma pessoa que aparenta ser tão frágil. Meu mundo paralelo um universo cheio de trevas, dor e sofrimento, bem nem tanto assim, mas é um lugar onde o estranho é interessante e aquilo que te assunta me faz querer saber mais.
   Psicopatas são uma paixão e serial killers uma fixação, falar sobre problemas de bullying, sexualidade, dramas que muitos querem esconder, mas não conseguem conviver é algo que gosto de mexer, de conversar com vocês. Quando comecei o ano fiz a minha primeira viagem pra fora do estado, sair de MS para parar no Rio de Janeiro foi algo tão impensado que lá me venho a ideia de mostrar o que descobri lá, cidade pequena te julga, cidade grande te liberta.
   Ser quem eu sou foi essencial em 2016, uma luta interior para dar mais voz aos pensamentos e as ações, mostrar uma pessoa com a mente esquisita, não aquela garota reprimida e fiel aos fundamentos que a família e a sociedade ensinaram, sabe quantas vezes bebi cerveja antes? Ou sai com minhas amigas até altas horas da madrugada? Ou até mesmo fiquei com alguém sem compromisso? Sim, a bonequinha da família não podia fazer nada disso, eu era um bibelô casta e recatada, aquele ditado que mulher só serve pro lar. 
   Grande bosta, grande merda, que se foda tudo isso, foi o que pensei, falei e sim fiz, para uma garota que quase casou por causa de religião, nunca saiu de biquini na frente de ninguém ou até mesmo bebeu na frente da família, estou me saindo muito bem agora, obrigado.
    O Mundo chegou em um tributo á Poe, a versão obscura de uma mente perturbada e enclausurada por uma sociedade que não aceita moldes errados, mas adivinhem, meu molde chegou rachado e com um único toque quebrei de vez as barreiras que me impediam de mostrar quem eu sou, pois é foi assim que nasceu, foi dessa forma que começou.
    Quando cheguei de viagem abri o not e criei algo que mostrasse tudo isso, que lembra-se Poe e acima de tudo seria o fundo da minha escuridão, nascia o Mundo Paralelo, o universo macabro que existe dentro de mim, que me fez mostrar e ver que o mundo também tem esse lado, que mostrar o meu é também uma forma de revelar esse lado dos outros, então por isso, por esse blog nasceu e assim espero que continue por longos anos. Que venha 2017 para completar essa jornada em seu primeiro aniversário. 
   Nos próximos posts irei mostrar mais do que aconteceu por aqui e na minha vida, espero que queiram saber.
Xoxo

K Riquelme

Um comentário:

  1. Parabéns ao blog, é definitivamente o meu favorito. Eu amo ter achado esse lugar é espero continuar aqui por muito mais tempo, espero ansiosa por 2017 acompanhada do mundo paralelo.
    Ele ficou lindo, não sabia que tinha começado pelo Poe. Está maravilhoso.

    ResponderExcluir